PARA UMA VIDA NOVA

23 janeiro, 2009

Duvidas

Sempre tive dúvidas sobre o que nos informam que seria saudável para um corpo vivo, especificamente o humano.
Assim quando a ciência ou os saberes tradicionais afirmam categóricamente algo, e levantam-se questões em minha mente, faço como os filósofos pirronicos. Suspendo o juizo e parto para investigações que nunca chegam a conclusões. Posso portanto me classificar com Cética.
Assim, trago aqui a minha duvida maior e mais frequente:

É saudável a um determinado organismo um alimento, sabidamente classificado como tal, mas que por motivos diversos produz uma enorme aversão aos sentidos - paladar, olfato, e até visão- daquele que irá se alimentar ? Não poderia o estado psiquico da pessoa influenciar nas condições de absorção dos nutrientes ou até mais, das energias contidas naquele alimento e ao inves de bem, produzir-se um dano, ou ser inóquo? Não seria mais saudável algo ingerido com alegria e prazer do que algo saudável ingerido com repugnância?

Fica aberta esta questão e desde já agradeço opiniões, fundamentadas ou não.
.

14 comentários:

O Árabe disse...

Bem longe estou da medicina. Mas a lógica nos ensina que nada ingerido a contragosto pode ser benéfico... eu acho. :) Bom fim de semana, amiga!

ROSÁLIA LERNER disse...

Oi U.
Desta questão (que não terá 1 solução),posso te dizer que tenho intolerâncias reais e danosas à minha saúde, que ao paladar não me fazem mal algum.
Minhas restrições contudo não me privam de saborear e me beneficiar das frutas, verduras e peixes que são basicamente meus alimentos.
Você já ouviu falar de Doença Celíaca?
beijo e carinho da Rosália

A Voz da Floresta disse...

Amiga, sua questão é muito inteligente. Alimento é uma coisa e comida é outra, prefiro a segunda sem me importar com as consequências.
Sua casa está ótima, eu ando paradão em termos de posts. Viajo muito. Abraço carinhoso!

O Árabe disse...

Agora, é só para avisar que já respondi (ou tentei) à sua pergunta, lá no oásis. :) Boa semana!

O Árabe disse...

Àguardando o novo post, desejo um belo fim de semana! :)

tossan disse...

Somos o que comemos. Só agora depois de muitos anos é que aprendi a me alimentar. Nunca é tarde para aprender. Bj

VANUZA PANTALEÃO/OBRA LITERÁRIA disse...

Boa noite, querida!
O tema é muito importante, não vou comentá-lo às pressas. Volto amanhã, tá? Bjsss

netuno artes disse...

gostei das palavras e da visita, tmbm é muito interessante sua página, depois com mais calma visitarei as outras,
qto a música, procuro deixar aquelas que marcaram épocas e deixaram saudades, e no rodapé do meu blog vc irá encontrar outras,
abçs e venha mais vezes tomar um café,

Phaty disse...

Ola amiga.primeiro obrigada pelo link.
Quanto a questão da alimentação é muito dificil comermos algo q não nos agrada qd olhamos.Comida saudavel na minha opinião é aquela feita com amor. Jamais devemos ir pra cozinha qd estivermos contrariados ou com raiva, isso passará para os alimentos e fará mal a td mundo que comer.
beijos

netuno artes disse...

Concordo com suas palavras, nosso estado psquico é nos faz " funcionar " e " interagir ", seja com uma simples salada, ou até mesmo com as pessoas que nos cercam, parabéns você " pescou " todo nosso processo evolutivo,
bem agradeço suas palavras, e o quadro " O Tempo ", foi exatamente para retratar nossa correria do dia a dia, que tanto queremos fugir,
abçs e ótimo fim de semana, volte,

tossan disse...

Minha amiga Dona Sra. que já faz parte da minha vida virtual. É verdade comer o que me apetece, mas por que não grelhados e assados e não fritos?
Por que os naturais e não os industrializados? Por que o brasileiro coloca tanta açucar em doces? Por que eu tenho a certeza que podemos apreciar de tudo em poucas quantidades e nem sempre! Será que falei muitas bobagens?!rs.. Beijo

Dona Sra. Urtigão disse...

Bem, amigos, eu pessoalmente desde a juventude venho tentando uma alimentação ... melhorzinha. ensinei hábitos saudáveis a meus filhos, hábitos que eu mesma não tinha. Nunca coloquei açucar nos leites ou sucos, e ensinei com exemplo tambem. Assim é que só recentemente eles descobriram que eu odeio abóbora, mas eu como pensando: selenio+beta caroteno+fibras e ...desce. Não me alimento com carnes vermelhas,(aves raramente) nem frituras, evito produtos industrializados ou que contenham altos teores de agrotóxicos, tais como tomates, por exemplo ou outros produtos químicos danosos ao organismo:hormônios, adoçantes, conservantes. E, paradoxo, sou viciada em Cocacola, com a desculpa de necessitar de cafeína como estimulante devido às minhas jornadas de trabalho, já que detesto café. Mas vi filhos de amigos sofrendo com dietas impostas, enquanto eu tentei harmonizar possibilidades. E via essas crianças adoecerem, de pequenos males, frequentemente. Se tenho convicções ? Algumas. Mas tenho muitas dúvidas. Que irei trazendo aqui para, quem sabe, esclarecendo-me clarear tambem outros.
Abraços virtuais e, porque não, reais!

Dona Sra. Urtigão disse...

Ah! e meus filhos nunca tiveram nenhuma dessas "ites" da infancia, nem mesmo resfriados.

Serra do Mar disse...

Acho que ter cuidados com alimentação é importante, mas ficar ligada nisso demais não é saudável nem emocional nem socialmente. Criei minhas filhas com pouca comida industrializada e inúmeros cuidados, e tenho bons resultados. E aprendi a não dar tanta importância à qualidade em determinados momentos. Caminho do meio.